Veja quais as novas regras da previdencia e saiba como se aposentar melhor

Veja quais as novas regras da previdência e saiba como se aposentar melhor

Antes de entrar nos detalhes sobre as novas regras da previdência, quero responder uma pergunta que tenho recebido com frequência: “Por que foi necessária essa reforma previdenciária?”

Já havia publicado em outro artigo aqui no blog que o INSS deveria passar por uma reforma pois com o tempo seria insustentável pagar as aposentadorias.

Leia também: Já pensou na sua aposentadoria? INSS: Isso Nunca Será Suficiente

 

Receba nossas atualizações e dicas exclusivas por e-mail...

Imagina uma família típica dos anos 60, pai, mãe, e 5 filhos (no mínimo). Quando chegar a hora dos pais dessa família se aposentarem, serão cinco pessoas trabalhando para pagar a aposentadoria de duas.

Com o tempo essa estrutura familiar vem se alterando, hoje já são uma média de 2 filhos por casal. Ou seja, serão duas pessoas trabalhando para pagar a aposentadoria de também duas pessoas. Aqui já começamos a ter um aperto do sistema, pois o valor arrecadado pode ser menor que o valor pago aos aposentados, tendo que utilizar dos recursos acumulado nas últimas décadas.

As próximas gerações de família que estão surgindo, estão tendo no máximo 2 filhos, mas existem também os casais que escolhem por não terem filhos. Isso aliado ao aumento da expectativa de vida gerada pelo avanço das pesquisas na área da saúde, faz com que em breve tenhamos mais pessoas aposentadas do que pessoas trabalhando.

Isso já é realidade em países europeus e vem se tornando realidade também em países asiáticos. Onde reformas previdenciárias já vêm sendo anunciadas e implementadas.

Acontece que temos um fator agravante, a má gestão pública dos recursos financeiros, isso com certeza pesou para a antecipação de uma reforma previdenciária.

Como essa reforma vai ficar quando aprovada, eu não sei, mas sei que nós devemos e podemos nos planejar para depender o mínimo possível da previdência pública.

 

Veja as principais mudanças apresentadas para a reforma da previdência:

– Idade mínima para requerer a aposentadoria sobe de 60 anos (homens) e 55 anos (mulheres) para 65 anos, tanto para homens quanto para mulheres.

– Idade mínima de contribuição sobe de 15 anos para 25 anos.

– Haverá um pedágio para não afetar drasticamente as pessoas que estão próximas de se aposentarem no regime atual, se enquadrarão nesse pedágio homens a partir de 50 anos e mulheres com mais de 45 anos.

Esse pedágio propõe que para cada ano que falte para atingir a aposentadoria no regime antigo se trabalhe mais 50%. Portanto, se falta 6 anos para se aposentar, terá que trabalhar mais 3 anos, totalizando 9 anos de trabalho até a aposentadoria.

– A fórmula do benefício também foi alterada, tendo o trabalhador que contribuir por mais tempo para poder receber 100% do benefício. O cálculo se será de 51% da média de 80% das melhores contribuições, acrecido de 1% por cada ano de contribuição. Vamos facilitar o entendimento com um exemplo.

Suponhamos que a média de 80% das melhores contribuições é de R$2.500,00. Nesse caso se a aposentadoria se der com a contribuição mínima, de 25 anos, o beneficiário receberá 76% (51% + 25%) da média salarial apurada no cálculo. O beneficiário receberá uma renda de R$1.900,00.

Para receber o benefício integral o trabalhador terá que estender o período de contribuição de 25 anos (tempo mínimo) para 49 anos (49% + 51% = 100% do benefício).

– Trabalhadores rurais também terão que contribuir de forma semelhante a contribuição realizada pelo MEI (Micro Empreendedor Individual).

– Os Benefícios Assistenciais, a idosos e deficientes de baixa renda, e as Pensões por Morte, serão desvinculadas do Salário Mínimo, sendo reajustadas apenas pelo índice inflacionário. E no caso da Pensão por Morte, não será mais acumulada com outros benefícios, prevalecendo o que for mais benéfico para o receptor. 

 

Mas e então, qual estratégia adotar para se aposentar de forma melhor?

Agora, mais do que nunca, será necessário um bom planejamento financeiro visando a aposentadoria.

Recentemente vi uma frase dizendo que “o crédito compra tudo, menos a aposentadoria“. O brasileiro está acostumado a fazer tudo com crédito, tirar férias, comprar eletrodomésticos, trocar de carro. Agora, não há crédito para facilitar a aposentadoria. Essa realização deve ser planejada se deseja ter uma aposentadoria melhor do que a maioria.

Diferentemente do que a maioria tem debatido, não é necessário os 49 anos de contribuição, nem mesmo trabalhar até os 65, desde que haja planejamento para que tenha uma aposentadoria complementar.

É possível você se planejar melhor para a sua aposentadoria! Através de uma consultoria financeira (entre em contato e saiba como contratar a sua), conseguimos identificar o seu perfil de investidor e dentro do seu perfil escolher as melhores alternativas para que você tenha a aposentadoria que deseja.

Para perfis mais conservadores, existem estratégias com Títulos Públicos e Letras de Crédito. Para investidores mais moderados, pode-se explorar Fundos de Ações e Fundos Imobiliários. E para quem tem menos aversão ao risco, pode-se montar uma carteira de ações voltada para o longo prazo e à construção de patrimônio. Existem várias possibilidades além da Previdência Privada, cabe a cada investidor identificar a melhor estratégia para a sua aposentadoria.

E por fim tenho uma última recomendação para que sua jornada até a aposentadoria seja mais amena.

Escolha um trabalho que você ame e não terá que trabalhar um único dia em sua vida. (Confúcio)

Pare de perder tempo fazendo aquilo que você não gosta! Aprenda a amar aquilo que você faz, ou encontre algo que você ama para fazer. Um dos grandes males da humanidade são pessoas infelizes no trabalho. Se você está preocupado em trabalhar até os 65 anos é por que ainda não encontrou aquilo que ama fazer.

E ao contrário do que muitos pensam, para fazer o que se ama, não é necessário abrir uma empresa. Quando você é contratado para fazer o que gosta, o intra-empreendedorismo se torna uma característica mais comum, você passa a ver oportunidades de empreender, criar e crescer dentro da empresa.

Comente abaixo o que você achou das alterações propostas para a Previdência e o que você pretende fazer para ter uma aposentadoria melhor. Precisa de ajuda? Conte comigo!

 

Receba nossas atualizações e dicas exclusivas por e-mail...


2015 - E-book - Tesouro Direto - Aprenda a investir - Banner Fim de Post

306

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *