5 Passos Para Um Controle Financeiro Eficiente

Família 03

Um controle financeiro eficiente com o histórico de gastos consistente é primordial para a tomada de decisão da família. Mas, manter esse controle preciso ao longo do tempo requer disciplina. Se você não consegue manter esse controle financeiro em ordem, não se preocupe, você não está sozinho. Hoje, quero apresentar para você 5 passos que vão facilitar na construção dessa disciplina.

Botão - Lista VIP 02

 

1 – Eleja um responsável

Apesar do controle ser familiar não dá para todos da casa fazerem os lançamentos, pois pode causar algumas inconsistências nos lançamentos. O marido pode lançar o jantar no restaurante como alimentação e a esposa lançar como lazer / entretenimento. Assim, quando for fazer uma análise de como andam os gastos não se obterá uma informação confiável, ou pior, não gerará informação nenhuma.

Normalmente, tem alguém da casa com domínio e interesse maior para realizar esse controle. Eleja essa pessoa para que ela efetue os lançamentos das despesas.

2 – Concentre documentos de despesas

Para facilitar os lançamentos das despesas, é necessário organizar um local para ir armazenando todos os cupons fiscais e comprovantes de cartão gastos pelos membros da família. Pode ser uma caixa, baú ou Tupperware. E se a compra não tiver cupom fiscal, qualquer anotação em um guardanapo (ex: Fulgêncio, Água de coco ~> R$5,00) já serve para realizar o controle da despesa.

Esses documentos devem ser guardados pelo menos por um prazo de 6 meses a 1 ano. As contas de serviços contínuos (água, telefone, energia, etc.) devem ser guardados por mais tempo. Assim ao identificar um valor muito alto que você não se lembra no relatório, tem-se documentos para relembrar o que exatamente foi a despesa.

3 – Atualização Frequente

Esse é o ponto mais importante para conseguir um controle financeiro eficiente. Não adianta nada eleger alguém para tomar conta dos lançamentos, separar todos os documentos de despesa se a atualização da planilha de Excel, software, app ou caderno, não sejam frequentes. A atualização deve ser no mínimo uma vez por semana.

Pois assim os gastos ainda estão “frescos” na memória o que facilita na classificação. Não adianta juntar documentos durante o mês todo e tirar um domingo e passar 5 horas fazendo lançamentos, além de gastar tempo que você poderia estar aproveitando em família, as chances dos lançamentos ficarem equivocados é muito maior.

4 – Crie Categorias

Esse ponto é de extrema importância e requer um certo cuidado. Não adianta ter apenas 3 categorias e nem mais de 20 categorias, os extremos não lhe darão uma análise ideal do seu orçamento. Busque sempre o equilíbrio! Gosto de utilizar as seguintes categorias: Renda Familiar, Investimentos, Habitação, Alimentação, Saúde, Transporte, Automóvel, Despesas Pessoais, Educação, Lazer, Bancos e Dependentes. Acredito que essas 12 categorias, bem utilizadas, consigam gerar informação de qualidade.

No caso de uma família que tem um hobby específico (Ex.: Pescaria) e gostariam de monitorá-lo mais de perto, pode-se separar essa categoria para um melhor acompanhamento.

Para quem utiliza algum aplicativo/software ou possui um domínio maior em Excel pode utilizar sub-categorias. Assim, na análise fica ainda mais fácil de identificar o que causou um aumento dentro de determinada categoria. Ex.: O que causou o aumento das despesas dentro da categoria Alimentação foi a sub-categoria Supermercado.

5 – Análise dos relatórios

Após realizar todos os passos acima já se tem uma visão do seu estilo de consumo. É através da análise dos relatórios gerados pelo controle que você vai poder identificar o que está acontecendo nas suas finanças e poder planejar melhor o futuro. Faça essa análise periodicamente, trimestral, semestral ou anual. A ferramenta só será eficiente se houver análise seguida de ação.

Ao identificar uma categoria que está saindo do controle, é hora de sentar e rever os gastos, colocar limites e voltar o consumo a patamares sustentáveis. Assim você pode economizar os gastos desnecessários para poupar mais e investir melhor. Também é possível identificar despesas que podem ser realocadas, se você não está aproveitando quanto deveria o pacote de TV à cabo, pode reduzi-lo e passar o valor para outra despesa que lhe traga mais qualidade de vida.

Recapitulando

  1. Eleja um responsável: Se mais de uma pessoa for classificar as despesas a análise poderá ficará destorcida.
  2. Concentre documentos de despesas: Você pode precisar dos documentos para relembrar de alguma despesa dos últimos 6 meses. E as contínuas devem ser arquivadas por mais tempo.
  3. Atualização Frequente: Não deixe acumular pois os lançamentos podem ficar equivocados ou esquecidos, comprometendo o resultado final e dispendendo de muito tempo.
  4. Crie Categorias: Busque categorias que enquadrem melhor na sua realidade e busque sempre o equilíbrio.
  5. Análise dos relatórios: Faça essa análise periodicamente, a ferramenta só será eficiente se houver análise seguida de ação.

No início o controle financeiro pode se parecer complicado, mas não se deixe abater. O resultado só virá com a criação do hábito de monitorar. Comece aos poucos e vá criando o seu histórico financeiro.

Você realiza um controle financeiro pessoal ou familiar? Ele é eficiente? Você utiliza um software, planilha no Excel, app ou um caderno? Compartilhe o que melhorou após o controle financeiro. Deixe o seu comentário e vamos conversar.

Dica Extra! Clique no banner abaixo e conheça o Bomtempo Controle Financeiro!


Aproveite para assinar nossa Lista VIP e receba todas as atualizações e dicas especiais diretamente em seu e-mail.

Botão - Lista VIP 02

RESPEITAMOS VOCÊ, NÃO LHE ENVIAREMOS SPAM.

2014 - Bomtempo Controle Financeiro - Banner Fim de Post

109

You may also like

2 comments on “5 Passos Para Um Controle Financeiro Eficiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *